Conviver com algum tipo de deficiência auditiva é sempre muito incômodo. Mesmo que algumas pessoas os julguem desconfortáveis, os aparelhos auditivos podem ser facilmente adaptáveis quando bem escolhidos, trazendo mais qualidade de vida e integração ao convívio social para quem o utiliza. Para quem precisa enfrentar este problema, deve ficar atento com a variedade de marcas e modelos existentes, de maneira que você possa optar pela melhor solução de seu problema. Porém, quando o assunto é a escolha do aparelho auditivo, há muitas dúvidas referentes ao tipo específico e adaptabilidade.

Primeiramente, o paciente deve realizar avaliações técnicas com fonoaudiólogos e médicos especialistas da área, para verificar o grau da deficiência auditiva e sua intensidade. Após estas avaliações, o especialista irá indicar qual seria o tipo específico do aparelho auditivo indicado para o seu caso.

Tendo avaliação e indicação em mãos, você deve pesquisar os centros auditivos mais próximos a você, que sejam amplos e possuam vasta linha de produtos para seu experimento e escolha. Não se apresse no estabelecimento e solicite ao profissional a quantidade necessária de produtos para seu experimento, pois você deverá se sentir confortável e adaptado com o aparelho. O valor do produto também não é certificação de que o mesmo seja de boa qualidade, por isso a ajuda de um especialista no assunto é fundamental.

Quanto na escolha dos modelos, você deverá optar por um que seja mais adaptável ao seu ouvido. Há o modelo Retroauricular (atrás da orelha), para quem possui o canal do ouvido mais estreito e outras especificidades, como também o modelo micro ou intracanal (internos), para quem possui um canal do ouvido em tamanho normal e se adapta mais fácil com o mesmo. Para a escolha, o paciente deve fazer testes e verificar o mais cômodo e propício para as suas necessidades.